sábado, 1 de maio de 2010

Meus Muros invisíveis.


Afinal amor e paixão são sentimentos simples não são ? NÃO, NÃO SÃO.
Enfim... Eu vejo meus amigos se apaixonando, dizendo 'eu te amo' em vão, se entregando de tal maneira ao amor... Uma maneira que é difícil sair depois, e que quando acaba, despedaça o seu coração. Eu os consolava, dava conselhos, ajudava da melhor forma que conseguia. Então eu pensava: "Porque isso?, ou melhor, PRA QUE TUDO ISSO ?" pra que sofrer tanto ? entregar sua vida, dedicar tudo, seu carinho, seu tempo, seu dinheiro, seu amor, para alguém que no fim, só lhe trará sofrimentos ?
Eu vi muitas histórias assim, e decidi que não queria o mesmo para mim. Eu não iria sofrer como todos sofreram, nunca iria me entregar a uma paixão que depois me deixaria sem chão. Foi pensando assim, que acabei construindo barreiras, muros invisíveis, dos quais eu mesma me impeço de entrar de cabeça em uma relação, com medo de me machucar, me iludir, com medo de SOFRER !
Mas a paixão, o amor, são sentimentos inevitáveis, eles não avisam, chegam sem permissão, invadem seu coração, sua alma, e quando você se dá conta, já está com o coração cheio desses sentimentos. É ai que mora o perigo, o coração não se importa se a pessoa por quem ele alimenta esses sentimentos te corresponde, o coração não se importa, simplesmente sente...
E ai entra a minha razão, tomando decisões das quais o coração não se sente satisfeito.
Aos poucos fui refletindo sobre os fatos, as situações, e me dei conta de que eu sofri.. sofri com os muros invisíveis que eu mesma construi com o objetivo de não sofrer. Irônico, mas é a realidade.
Nessa ideia de não querer sofrer, de não me entregar a paixão, já fiz outras pessoas sofrerem sem querer, percebi que não podemos tentar controlar tudo, e muito menos a emoção..
Talvez eu esteja fazendo tudo errado só por medo de sofrer..
Eu que não quis me machucar... Me machuquei sozinha.
Consequências dos caminhos que eu escolhi para mim.
Ainda dá tempo de mudar, voltar e pegar outro rumo.. eu sei, mas por agora vou dar um tempo pra mim, vou ficar relax ! um tempo para a minha cabeça se reorganizar.
Porque o que não aprendemos no amor, aprendemos na dor.

Por Juliane Nitta

6 comentários:

  1. Acho que todos nós um dia já pensamos assim, tentamos de algum modo fugir de todo o sofrimento que a paixão e o amor nos causam e nos causaram um dia ..Mas é inevitavel viver isso! E também ..Passar pela vida e não viver tudo que temos direito é besteira (:
    Adoreii o blog.

    ResponderExcluir
  2. Até agora eu meio que consegui evitar a dor e o amor.Mas eu sei que um dia eles vão me pegar,é realmente inevitavel,adorei seu texto ;*

    ResponderExcluir
  3. Muito Obrigadaa *-*
    Com toda certeza, é inevitável, acontece quando você menos espera, e quando menos está preparado(a) também. Mas o amor e a dor são dois sentimentos imprescindíveis, ambos nos ajudam a crescer em muitos aspectos.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Acho que todo ser humano cria seus próprios muros, suas barreiras invisíveis. Seja por já ter sofrido, seja por ver o sofrimento alheio. Não importa. Criar esse muro é como uma proteção, muitas vezes farsante e traídora.
    No amor não é nem um pouco diferente. A maioria dos jovens criam suas barreiras quando decepcionados. Alguns fazem diferente; preferem sair e se divertir ao invés de se autoproteger.
    Amor e dor, sentimentos extremos, mas que muitas vezes andam juntos. É quase invitável sentir um sem o outro. Pois é.

    Juuuuh, amei seu blog, seus textos! Está de parabéns. *-*
    E continue escrevendo, tu levas jeito e tem muito talento para a coisa. :*

    <33

    ResponderExcluir