domingo, 29 de agosto de 2010

Mudanças.

Quem sabe tudo da vida não seja um ciclo ?
Onde tudo vai, tudo volta, tudo muda.
As folhas do outono não caem porque querem,
mas porque é chegada a hora...
Quantas mudanças acontecem em nossas vidas ?
Seja consciente ou inconsciente.
As vezes a mudança ocorre por ser necessário deixar algo para trás,
por não aguentar a perturbação do que já passou.
Pois quem frequenta o passado, envenena o presente.
Mudamos por saber que é o melhor a se fazer.
As mudanças são necessárias, embora algumas coisas nunca mudem.
Tanta gente que vai embora, que fica, que vai e volta.
Certezas que mais tarde viram dúvidas, que viram intrigas.
Mudam-se os dias, as semanas, os meses
Mudam-se os estilos,as opiniões, as estações.
Existem aquelas mudanças sutis, que chegam devagar, imperceptíveis, se passam invisiveis.
Essa talvez, seja a mais perigosa.
Porque são capazes de mudar os amores, os sentimentos,de mudar o seu inteior.
E quando você se dá conta, não adianta tentar lutar, porque quando você percebe, é tarde para segurar, e mesmo que você tente colocar tudo em seu antigo lugar, já não dá mais.
O ciclo passou, outro se iniciou,
você não consegue se acostumar, e resiste a admitir.
Por fora nada mudou,
mas por dentro algo se alterou em meu ser.
Não sei exatamente o que aconteceu em mim,
mas arrisco dizer que o mesmo aconteceu com você.

Por Juliane Nitta

domingo, 22 de agosto de 2010

O Tempo.

Os dias estão passando rapidamente. 
Mal vejo o dia chegar, mal vejo a noite cair. 
As semanas acabam e começam, e eu continuo aqui.
Minha mente está inquieta, embora aparente tranquilidade.
Tanta coisa misturada, já não sei mais o que é verdade
Sinto-me perdida por não saber aonde ir.
Já não sei o que é melhor pra mim.
Agora todas as minhas certezas viraram dúvidas
Tudo aquilo que pensava ser verdade, não sei mais se é real.
Escolhas para fazer, não consigo me decidir.
Tentando me entender, tentando me achar.
Tentando me, tentando te encontrar.
Tentando manter, tudo no lugar.
 Está tudo tão estranho, tá tudo tão normal,
Mas algo mudou aqui, algo mudou em mim.
Qual escolha vai fazer? O que vai decidir?
Segredos em mim, segredos sem fim.
Por que tá tudo assim?
Procurando achar a solução.
Tá tudo certo, mas eu sinto um vazio aqui.
Eu tento me esconder, em algum esconderijo,
enquanto o tempo tá passando, não está me esperando.
Tá tudo bem, tá tudo normal.
Tentando me entender, tentando me encontrar
Tentando te entender, tentando te achar.
Tentando manter, cada coisa em seu lugar.
Tanta coisa pra dizer, mas não sei o que falar.
Sentindo muitas coisas, e não sabendo expressar.
Talvez meu erro seja querer controlar, o que não está sob meu controle.
Talvez o erro seja querer direcionar, aquilo que não sei para onde levar. 
E por isso eu espero, eu aguardo a vida me direcionar, me levar.
Enquanto eu fico esperando, o tempo vem me buscar.
O tempo não me deixa parar.

Por Juliane Nitta

sábado, 21 de agosto de 2010

Perdão pela falta de posts

Desculpa galera! Agora estou trabalhando periodo integral e sabados além de estudar a noite, então está bem dificil de criar novos textos, espero que me compreendam, pretendo postar nesse fim de semana !
Muito obrigada pelo cariinho de todos que me mandam recados, sugestões e elogios, e as criticas também, afinal sem elas não conseguiriamos crescer.


Obrigada. 
Juliane Nitta

domingo, 8 de agosto de 2010

Pai...

 Não importa a idade...

Não importam as aparências...














 

Não importa o lugar...












Um pai será sempre pai !



Pai, de onde você estiver, hoje é o seu dia, quero que saiba que eu o amo muito.
Pois você ensinou aos seus filhos tudo o que precisávamos, e hoje com certeza, é a nossa estrela guia lá no céu.




Parabéns a todos os pais! 

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

As vezes ...

As vezes a tempestade é tão duradoura
que você se esquece de que o sol ainda existe, e voltará a brilhar um dia.
As vezes você luta para esquecer aquele momento, aquela pessoa
e mesmo assim o coração insiste em se iludir.
As vezes tudo o que você quer é só um amigo por perto,
mesmo que ele não lhe diga nada.
As vezes, você sorri para disfarçar o que sente por dentro,
mas isso nem sempre funciona.
As vezes você ajuda alguém que talvez nem precisasse tanto
e recebe ingratidão.
As vezes você acha que algo é tão difícil e depois percebe que era tão simples.
As vezes você acha que tem inúmeros amigos, e quando precisa deles...
descobre que poucos são verdadeiros.
As vezes a pessoa que você menos espera
é a única que te tira do fundo do poço
As vezes as coisas mais simples são as mais atraentes.
As vezes coisas ruins acontecem...
mas lhe deixam mais forte para o mundo.
As vezes você pensa que ninguém se importa com você,
e nota que quem mais se importa contigo, estava ao seu lado, o tempo todo.
As vezes você perde as esperanças e aparece alguém
renovando todos os sentimentos.
As vezes você ri, das coisas mais idiotas do mundo e por isso sabe que é feliz.
As vezes um instante tão pequeno
é o mais importante de toda a sua existência.

Por Juliane Nitta

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Viver é...


Viver é…

Viver é transcender o estado vegetativo, é valorizar o dom da vida, é sentir o valor de poder e saber ver
a grandiosidade da criação Divina.
É apreciar a beleza do desabrochar de uma flor, a transformação da lagarta numa linda borboleta.
É sentir a pele arrepiar-se de prazer ao toque do vento, é ver a pureza no sorriso de uma criança e paz
no olhar tranqüilo do ancião.
Viver é deslumbrar-se ao ver o sol rompendo a madrugada, para nos brindar com mais um dia de luz e calor.
É extasiar-se ao ver o sol mergulhar no horizonte ao fim do dia, abrindo espaço para a noite reinar com
seu manto azul majestosamente bordado de estrelas prateadas, iluminadas pela mãe lua.
Viver é encantar-se com os sons da natureza: das águas caindo em cascatas e correndo pelos rios,
do suave murmúrio da vegetação ao toque do vento, é quedar embevecido com o canto dos pássaros
e a suavidade do matiz de suas penas.
É sentir o cheiro de terra molhada invadindo os pulmões e louvar a Deus por tanta beleza.
Viver é flutuar alegremente, sentindo-se tocar as estrelas, por ter o coração cheio de amor.
Viver é dar valor às pequenas coisas, aos pequenos gestos.
São os pequenos detalhes, que valorizam as atitudes.

O texto mais uma vez  foi retirado da mensagem do Momento de fé com o Padre Marcelo Rossi.
Ouçam: AM 670 das 9:05 as 10:00 da manhã

Por Juliane Nitta