quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Isso é amar.


Hoje parei pra pensar, refletir e escrever. Tentei e não consegui encontrar palavras que descrevessem o que realmente é o amor e seu significado. Pensei por várias horas e surgiram na minha cabeça as mais diferentes respostas.

Então, o que é o amor?
Muitos descrevem-no como algo perfeito, ingênuo, puro, frágil e inocente. Enganam-se! O amor é imperfeito, irreal para aqueles que o sentem intensamente. Quando amamos, é inevitável que cometamos erros, dos mais fracos aos mais torturantes. Brigas e muitas vezes que incluem ofensas, palavras ditas sem pensar em momentos de raiva, de cabeça cheia. Brincadeiras idiotas que tiram sorrisos sinceros do rosto, apelidos carinhosos ou tirações de sarro. Engana-se aquele que pensa em ingenuidade no amor. O amor é cheio de malícia, desejo e paixão, carícias e momentos quentes que se tornam marcantes e inesquecíveis.

O amor pode sim ser considerado puro, quando é dividido pelos dois, recíproco. Sendo assim, ninguém ama mais que o outro, os dois dividem o mesmo sentimento, os mesmos desejos. São fiéis não ao companheiro mas ao sentimento que sentem um pelo outro.

O amor não é frágil, mas isso não quer dizer que a confiança seja. O amor é forte, tudo suporta, tudo vê, tudo sente, mas acima de tudo, supera. Amar de verdade é quando você conhece os defeitos do outro, aprende a lidar com eles e nada disso te impede, te faz querer cada dia mais ficar lado a lado com a pessoa amada. Isso é amar. O amor não é frágil, mas fragiliza as pessoas que o sentem.


Cada dia que passa, torcemos para que o amor que sentimos seja recíproco. Torcemos para que ele passe por todas as fronteiras, todos os desafios e acredite que se for amor, passará por tudo.

O amor é assim, um pouquinho louco. ♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário